sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Liiindo!!!


Por vezes, das pessoas que menos esperamos, recebemos actos de uma generosidade única.
Este espelho deve ter perto de 50 anos, nem sei bem, foi-me oferecido pela minha nova colega de trabalho que depositou em mim a confiança para cuidar desta maravilhosa peça.
Muito obrigada Leonor

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Mutilação Genital Feminina


Na Embaixada do Chile em Portugal


Nov 2009 16 DIAS DE ACTIVISMO FEMINISTA PELA ELIMINAÇÃO DA VIOLÊNCIA DE GÉNERO

Nov 2009
16 DIAS DE ACTIVISMO FEMINISTA
PELA ELIMINAÇÃO DA VIOLÊNCIA DE GÉNERO
A violência contra as mulheres / violência de género é a manifestação mais cruel do exercício abusivo do poder machista, pressupondo a subjugação e desvalorização das mulheres. Pressupõe também a discriminação e, por vezes, a subjugação dos homens que não se coadunam no estereótipo da masculinidade hegemónica. Transversal a todas as classes sociais e etnias, é um problema de direitos humanos fundamentais, já que afecta cada uma/um nos seus direitos de liberdade, respeito e capacidade de decidir.
A regularidade e extensão deste fenómeno permite afirmar que não emerge no lado negro de uma sociedade civilizada, mas exactamente no seu centro, na medida em que subjaz, de forma explícita ou implícita, às relações entre homens e mulheres, caracterizando muitos dos contextos familiares, propiciando uma socialização que promove a sua reprodução e, desta forma, construindo parte da matriz das relações de intimidade.
Vai para além da violência perpetrada no espaço doméstico, incluindo e articulando-se com todas as agressões de que as mulheres e os homens que não correspondem à masculinidade hegemónica são alvo, quer no espaço doméstico, quer nos espaços públicos das instituições e do trabalho pago fora do lar, como o assédio, a homofobia, o tráfico sexual, a exploração económica, a violação (dentro ou fora do lar), etc.
Em 2009, a UMAR, conjuntamente com outras organizações e pessoas individuais, vem reforçar a importância do crime público de violência doméstica e alertar para a responsabilidade de todas/os nós para a denúnica e para o combate a todas as formas de violência contra as mulheres, assim como trazer para a agenda política outras formas de violência de género que afectam mulheres e homens, por não se conformarem aos papéis sociais de género.
Neste sentido, leva a cabo uma iniciativa de âmbito nacional — “16 dias de Activismo Feminista pela Eliminação da Violência de Género” — apelando à mobilização de todas e de todos por uma sociedade mais justa, com maior igualdade, em termos de classe social, orientação sexual, religião, “raça” e etnia e/ou capacidade.

CALENDÁRIO:
- 19 Nov, Quinta, 15h - Sessão do projecto Bibliotecas pela Igualdade de Género (BIG) – UMAR, sobre “Violência de Género, Violência no Namoro”, na Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro - Lisboa. Coordenação de Salomé Coelho e dinamização de Manuela Melo.

- 20 Nov, Sexta, das 10h às 19h, Seminário “Para além do arco-íris: activismos LGBT e Feminista nos 40 anos de Stonewall”, no IPJ de Coimbra. Organização da UMAR e da Associação Não-Te-Prives.

- 21 Nov, Sábado, 16h - Intervenção Plástica na Estação de Metro da Trindade - Porto. Coordenação de Ana Paula Canotilho e Inês Lousinha.

- 22 Nov, Domingo, 21h 30, Debate “Guerra e Guerras: o papel da violência de género”, no Clube Literário do Porto (CLP), com Maria José Magalhães, Ilda Afonso e os Contributos de Catarina Moreira e Catarina Paiva - Projecto Laços e Fronteiras - UMAR.

- 23 Nov, Segunda, Divulgação da Carta Aberta “Não À Tolerância da Violência de Género”, iniciativa da UMAR, subscrita por um leque alargado de pessoas de diversos sectores sociais. Coordenação de Elisabete Brasil, Almerinda Bento, Manuela Tavares e Manuela Góis.

- 24 Nov, Terça, às 11h, Lançamento dos dados do Observatório de Mulheres Assassinadas (OMA) da UMAR, Porto, no PRATI-Centro de Atendimento, R. do Paraíso, nº 250, - Porto, com Maria José Magalhães e Artemisa Coimbra.

- 25 Nov, Quarta, Jovens contra a violência de género: Mudanças com Arte - UMAR - Escola EB 2,3
Fânzeres-Gomdomar; Noite de sensibilização às famílias Mudanças com Arte – UMAR - Escola EB 2,3
Fânzeres-Gondomar; Jovens contra a violência de género: Mudanças com Arte - UMAR - Escola EB 2,3 de
Baguim-Gondomar. Dinamização de Patrícia Ribeiro, Ana Carina Fernandes e Maria Manuel Assunção

- 27 Nov, Sexta, Noite de sensibilização às famílias Mudanças com Arte – UMAR - Escola EB 2,3 Baguim - Gondomar Dinamização de Patrícia Ribeiro, Ana Carina Fernandes e Maria Manuel Assunção

- 28 Nov, Sábado, Formação de Docentes para a Prevenção da Violência de Género nas Escolas, UMAR - Madeira. Coordenação de Elisa Seixas.

- 29 Nov, Domingo, Performance pelo Grupo de Activismo e Transformação pela Arte (GATA) – UMAR, integrada no FeministizARTE: Festival de Arte Feminista – UMAR – Braga. Coordenação de Deidré Matthee.

- 02 Dez, Quarta, 15h30, Peça de teatro "Abre os olhos", pelo Gabinete do Secundário "O Céu tem as Cores do Arco-Íris", Prevenção da Violência de Género nas Escolas -UMAR - Valbom - Gondomar.

- 3 Dez, Quinta, 21h30, Debate em torno do filme “Terra Fria”, sobre assédio e violência contra as mulheres no trabalho, Colectivo Cultural Bacolhoeiro, Lisboa. Dinamização de Albertina Pena e Olímpia Pinto.

- 4 Dez, Sexta, 21h30, Debate "Violência de Género e Homofobia", no Clube Literário do Porto
(CLP), com Eduarda Ferreira, moderado por Vânia Martins.

- 5 Dez, Sábado, 21h30, Lançamento do Livro "Poesia Reunida", de Maria Teresa Horta, no Clube Literário do Porto (CLP), com Maria Teresa Horta, Maria João Reynaud, Ana Luísa Amaral e Maria José Magalhães e a editora Leya.

- 9 Dez, Quarta, 17h 30, Seminário “Violência de Género e Saúde”, com Elza Pais, João Redondo, Elisabete Brasil, Manuel Albano e Maria José Magalhães, no Auditório 1 da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCEUP). Organização da Pós-Gradução Prevenção da Violência de Género na Escola e na Família, FPCEUP e UMAR.

- 10 Dez, Quinta, 10h, Sessão “As 72 virgens viajam pelo ocidente: estereótipos das mulheres árabes no ocidente”, do projecto Bibliotecas pela Igualdade de Género (BIG) – UMAR, na Escola Secundária Prof. Herculano de Carvalho - Lisboa. Coordenação de Salomé Coelho e Joana Sales e dinamização de Shahd Wadi.

- 11 Dez, Sexta, 19h30, Jantar de Solidariedade da UMAR, na Cadeira de Van Gogh, R. Morgado Mateus, Porto, para angariação de fundos para a área do combate à violência de género. Coordenação de Margarida Rocha.

- De 25 de Nov a 10 de Dezembro, UMAR-Açores, animação cultural com o empenho especial de um grupo de jovens, alunos e alunas da Escola Profissional da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada, do curso de Animador Sociocultural presentemente a estagiar na UMAR-Açores. Coordenação de Clarisse Canha.

 - De 25 de Nov a 10 de Dezembro - Diversas apresentações pelo Grupo de Activismo e Transformação pela Arte (GATA) – UMAR, no Porto

Alfinetes




quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Estrelas do Mar


As Estrelas do Mar recordadas ...

Execução das riscas...

Colocação dos alfinetes

Resultado final das Estrelas do Mar, super personalizadas, claro! :-)

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Mostra de Artesanato de Setúbal...

...Dinamiza a produção local e regional

As edições da Mostra de Artesanato de Setúbal, evento que fomenta e dinamiza a produção local e regional, programadas para Dezembro sofreram alterações.

Assim, o certame, que decorre entre as 10h00 e as 18h00, deixa de se realizar no Intermarché do Alto da Guerra. A edição dos dias 5 e 6 anunciada para este espaço vai decorrer no Atlantic Retail Park, que, como estava previsto, também recebe a iniciativa no fim-de-semana de 12 e 13 de Dezembro.

Para a placa central da Avenida Luísa Todi está igualmente prevista a realização deste evento nos dias 19 e 20. Caso as condições atmosféricas não sejam propícias passará para as instalações do Atlantic Retail Park.

Os artesãos interessados em participar na mostra, organizada pela Câmara Municipal e associação ACOES, podem inscrever-se pelo telefone 265 547 900.

Jogue limpo

Jogo de Beneficiência - Carolina


Clique no título da mensagem para comprar o seu bilhete

domingo, 15 de novembro de 2009

Mala Frida Kahlo


Mala Frida Kahlo (frente)


A construção do rosto de Frida Kahlo


A construção do fundo da mala com motivos florais

Pormenor de uma das folhas

A face posterior da mala

Frida Kahlo e o vestido da Titi

 
Estampagem manual da Frida Kahlo (pintora Mexicana)

Um pouco de côr ... Frida Kahlo era uma mulher bonita, com um olhar singular e penetrante. Tinha uns traços grosseiros, dificeis de compreender nos tempos de hoje.
A pintora fez vários auto-retratos, relevando um enorme sentido critico e estético.

Frida Kahlo pela mão da Titi

Depois de terminado o rosto de Frida Kahlo, foi "pregado" num vestido de malha simples e liso.
 
Foram aplicadas flores ... Frida Kahlo aparece muitas vezes representada com vários elementos florais

Reciclagem de material


Reciclagem: Sacos em pano cru com estampagem

Um pouquinho de corte e costura ...

Uns efeitos especiais ...

Et voilá ... para colocar na porta do quarto do Tomás e do Martim

Prendinha para a Laurinha ... 10.Out.2009



O Peluche da Laurinha :-)
Bem-vinda nené!!

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

II Forum Abrigo


Para além de um conjunto de especialistas de renome na problemática das crianças em risco, o II Fórum ABRIGO conta com a ilustre presença do Dr. Pinto Monteiro, Procurador-Geral da República que estará presente na sessão de abertura deste fórum.
Com este evento e com a presença de tão ilustres convidados que se quiseram juntar a esta causa, a Associação ABRIGO quer trazer para a ordem do dia a problemática das crianças em risco, para a qual quer contribuir positivamente com o seu projecto.


Mais informações em: 
http://lionsclubedomontijo.blogspot.com/2009/09/ii-forum-abrigo-criancas-hoje-futuro.html

Afectos e Sexualidade na Deficiência


 "Afectos e Sexualidade na Deficiência" é o título do evento, que decorre nos dias 20 e 21 de Novembro, no Auditório da Sociedade Filarmónica Recreio Alverquense (SFRA). O seminário é dirigido a profissionais da área da Deficiência, saúde, Educação e Acção Social e também a pessoas com deficiência, pais e familiares. 

Do programa fazem parte especialistas em psicologia, psiquiatria ou sexólogos, que apresentarão palestras em vários painéis temáticos, numa organização conjunta do Município, com a Associação para a Integração de Pessoas com Necessidades Especiais (AIPNE), Associação Projecto Jovem (APJ), CerciPóvoa e Cercitejo. Para participar, basta inscrever-se, até 13 de Novembro

Para informações deverá ser contactada a Divisão de Saúde e Acção Social da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, através dos contactos: Telefone: 263 285 625 | Telemóvel: 969 800 055 | Fax: 263 283 028

Universidade de Évora


Fundada em 1559, pelo Cardeal D. Henrique, futuro Rei de Portugal, a Universidade de Évora, foi construída a partir do Colégio do Espírito Santo. Foi instituída por bula do Papa Paulo IV, como Universidade do Espírito Santo e entregue à Companhia de Jesus, que a dirigiu durante dois séculos. Nela conviviam cristãos, mouros e judeus.  Na Universidade de Évora ministraram-se, até ao séc. XVIII os ensinos tradicionais das humanidades, das artes e das ciências e se formaram grandes missionários evangelizadores que acompanharam a epopeia portuguesa dos descobrimentos, até às remotas terras do Japão.  Em 1759 foi encerrada por ordem do Marquês do Pombal, aquando da expulsão dos Jesuítas.  (http://www.uevora.pt/sobre_a_ue/historia)
A Universidade voltou a ser reaberta em 1973, por decreto de José Veiga Simão, ministro da Educação. Foi criado o Instituto Universitário de Évora que viria a ser extinto em 1979, para dar lugar à Universidade de Évora.

É realmente um privilégio único, a oportunidade de estudar e conviver diariamente, por um período de tempo, numa universidade e numa cidade históricas e Património da Humanidade.  De entre as várias licenciaturas distingo a licenciatura em sociologia.
O Departamento de Sociologia foi dos primeiros a serem criados na Universidade de Évora (até 1979, Instituto Universitário). Constituíam-no, em 1976, 9 elementos (7 docentes e 2 técnicos), tendo um deles sido nomeado Pró – Reitor; outro era vogal da Comissão Directiva do Centro de Ecologia Aplicada, da Comissão de Gestão Pedagógica, etc.

Em 1987, o Plano de Estudos começou a reger-se pelo sistema de créditos que entrou em vigor no ano lectivo de 1987/1988. Em 1993/1994 procedeu a uma nova reestruturação curricular, que haveria de ser seguida por outras, no horizonte de Bolonha.
A Sociologia como Curso nasceu em Évora, por iniciativa de um grupo de “jesuítas estrangeirados”, em 1964/1965 em parceria com a Fundação Eugénio de Almeida (Conde Vill’Alva).

“No ano lectivo de 1976/1977 entrou em funcionamento, no Instituto Universitário de Évora, um Bacharelato em Ciências Sociais, com opções em Economia e Sociologia que, de algum modo, recolhiam os frutos dos pioneiros e da experiência que ao tempo (1964), tinham constituído em Évora as Licenciaturas do Instituto Superior Económico e Social de Évora (ISESE). Mais concretamente, as licenciaturas em Sociologia (Ciências Sociais) e Economia (Direcção de Administração de Empresas).” (http://www.dsoc.uevora.pt/index.php/pt/departamento/historia)
Posteriormente foi criada mais uma Licenciatura (Turismo e Desenvolvimento), e dois Mestrados: “Mestrado em Intervenção Sócio-Organizacional na Saúde” e “Mestrado em Turismo”.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

A saia da Titi





Pormenor do piu-piu
Saia em ganga macia e aplicações em veludo, renda e algodão
Tudo feito à mão

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Abracem esta campanha :-)


eheheh achei um piadão a esta imagem
ah ... se quiserem podem mesmo comentar.